• Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Tomografia Computadorizada CONE BEAM

E-mail Imprimir

Unidade 2: Petrópolis
Centro de Tomografia Odontológica
Rua Maranguape, 72 / 504 - Fone (051) 3351-1202 - Petrópolis - Porto Alegre - RS
2ª a 6ª das 9:00 às 13:00h das 14:00 às 18hs.

A Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico utiliza uma fonte ou tubo de rx que emite um feixe em forma de cone. O conjunto tubo-detector de rx realiza somente um giro de 360 graus em torno da cabeça do paciente adquirindo múltiplas imagens base que são enviadas ao computador e através de softwares  são reconstruídas ao final do exame gerando a imagem 3D com alta qualidade, riqueza de detalhamento , sem distorção ou ampliação.
Diferente das demais tomografias computadorizadas, a Tomografia Cone Beam apresenta baixa dose de radiação (menor que um levantamento completo periapical) e reduzida quantidade de artefatos provenientes de restaurações e próteses metálicas.


O exame é realizado com rapidez (20 a 40 segundos) sendo que o paciente permanece sentado durante a aquisição da imagem.
A fácil execução do exame associado ao baixo custo e à riqueza de informação tem feito com que a Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico (Cone Beam) esteja sendo amplamente empregada em todas as especialidades da Odontologia.



COMO INTERPRETAR A IMAGEM OBTIDA NO TOMÓGRAFO i-CAT NEXT GENERATION:
No corte axial pode ser visto uma linha contínua no ponto médio do rebordo do arco dental e cortes trasversais oblíquos correspondentes aos cortes tomográficos.
A partir deste corte axial é gerada a imagem coronal semelhante a uma radiografia panorâmica  composta por uma escala milimetrada localizada no bordo inferior que serve como orientação para localização dos cortes tomográficos transversais oblíquos.
No canto superior esquerdo dos cortes tomográficos transversais oblíquos individuais aparece um número que corresponde aos mesmos números constantes na parte inferior do corte coronal.
A diferença na sequência da numeração indica o espaçamento entre os cortes que pode ser de 1 ou 2 mm.
O corte tomográfico coronal e os cortes tomográficos transversais oblíquos estão em escala 1:1 (tamanho real).

Veja mais exemplos de Tomografias clicando AQUI

Voltar

 

Leia também

Radiografia Periapical:
Feita com a técnica do paralelismo, possibilita uma visão detalhada dos elementos dentais da região de incidência, espaço pericementário, lâmina dura e  tecido ósseo adjacente.
Entre outras indicações encontramos: pesquisa de cárie, sua extensão e comprometimento pulpar;  avaliação óssea do periápice dental;  avaliação do nível da crista óssea alveolar e tipo de reabsorção;  conhecimento da forma anatômica, número de raízes e condutos radiculares; avaliação das relações entre o germe dental e o elemento dental decíduo.

Leia mais...